Muito intenso

A época de ciclismo já rebentou, e o Ciclista Incrível assume o dever de consumir todos os minutos possíveis. Escuso-me referir que o Rui Costa faz de mim um trapo. Mas isso fica para outros tantos.
O que me leva a escrever é um episódio muito particular de uma relação apaixonada entre homem e bicicleta. Um ciclista que se assuma, sofre na têmpera os percalços que se intrometam na relação com a sua próxima.

O vídeo do Kittel, que ficou conhecido por ter aparecido o ano passado, e transformado todas as estrelas do ciclismo, em sprinters do infantário, correu todos os murais do FB. Não é difícil perceber. Qualquer um de nós sabe, que em situação idêntica, distribuiria chapada aos próximos, e, salvando-se o facto de ter umas matracas por perto, tínhamos um ninja da Bairrada.

O interessante, é o já democratizado fenómeno de proximidade dos ciclistas com o seu público. Antigamente, um desportista construía-se uma estrela, galáctica, distante e de outro planeta. O paradigma mudou, e a própria promoção é a de proximidade. As marcas estão também a utilizar isto muito bem. Quem por esta altura não acompanhada por opção o lado 4.0 do ciclismo, está a tomar por convicção a decisão de perder uma parte interessantíssima do espectáculo.

Senão veja-se o fenómeno de reacção a este vídeo.

Neste tipo de situações, o futebol tem muito a aprender.

Anúncios

O ciclista incrível preza a palavra alheia

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s