Edward Hopper

Não sou infelizmente um dedicado apreciador de pintura. A minha sensibilidade crítica neste domínio está próxima da de um par de tangerinas, e por muito que apreciasse o seu crescimento, sou mais de coisas fáceis e instantâneas. Uma vítima portanto.

Mas há nomes que só a uma criatura com as capacidades de uma topeira em forma de pessoa passam despercebidos.

Edward Hopper foi um dos mais influentes e criativos pintores do século vinte – e aqui sim se percebe que fiz o meu trabalho de pesquisa – tornado um ícone da cultura americana. E americano é mundial. Hopper pintou ambientes urbanos cheios de espaços vazios e de pessoas incógnitas, assim como momentos rurais.

night-hawks

Um dos trabalhos mais conhecidos foi o registo de um bar aberto, numa esquina de Manhattan, mais Greenwich Village, na Big Apple. Olhem o que sei. E foi revisto por registos populares como os Simpsons ou figuras da Guerra das Estrelas.

13e6dfc61418beb361a8046f37bc580d

30

ap_nighthawks

lghr0146+nighthogs-apologies-to-edward-hopper-the-simpsons-poster

Segundo consta, Edward Hopper praticava por vezes hiatos consideráveis entre pinturas, gozando de longos momentos de café e puzzles de palavras. Num desses momentos, Hooper frequentou a prova de ciclismo de seis dias em Madison Square Garden. Este episódio, aparentemente pouco marcante, foi o mote para esta publicação.

hopper_french

 

Gail Levin, um dos seus biógrafos escreveu:

February [1937] was fallow, but on March 5 he began French Six-day Bicycle Rider. The subject had been simmering since December of 1935 when Jo [Hopper’s wife] complained to Marion [Hopper’s sister] that Edward was going repeatedly to the bicycle races at Madison Square Garden, just to see the same scene over and over again. She was annoyed at the forty-cent tickets he indulged in, when, as she saw it, nothing came of it. At that time, he was stuck and unable to paint and she thought they could take a trip, perhaps to New Orleans, so he could work once again. It was one of the occasions when she simply misunderstood the often lengthy gestation periods that Hopper’s creative process required. Very little of Hopper’s time was actually spent painting.

O próprio descreveu a pintura:

I was unable to remember the name of the rider, only that he was young and dark and quite French in appearance. I did not attempt an accurate portrait, but it resembles him in a general way. He was I think a member of one of the last French teams to win a race at Madison Square Garden. He is supposed to be resting during the sprints while his team mate is on the track or at the time when `The Garden’ is full in the afternoon or evening, when both members of a team are on full alert to see that no laps are stolen from them.

Alguns dedicados afirmam o corredor em questão muito parecido com o corredor francês Alfred Letourner, um dos grandes atletas daquela altura no domínio das provas de vários dias, e vencedor da Madison Square Garden em seis ocasiões. O jersey vermelho, bem bonito por sinal, aponta mesmo para essa identidade, uma vez que à altura era conhecido como “Le Diable Rouge”.

Pelo meio, lembra um momento simbólico em que a fação nazi, em potência naquele momento, visitou os EUA para participar naquela corrida com uma equipa própria. Mas esse episódio fica para outro dia. Outro dia em que eu tenha mais tempo, e sobretudo paciência.

 

Anúncios

O ciclista incrível preza a palavra alheia

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s