Notas redundantes XVIII

Mal da nossa infância, se perfeitamente conscientes do desfecho, não construímos com o pessoal da vizinhança uma rampa mal amanhada para a nossa bicicleta.

Lembro-me perfeitamente do primeiro tralho de bicicleta que dei. Sítio, hora, dia e companhia. A razão? A mesma de sempre: chico-espertismo!

Sou tão fã de algumas instituições.

Anúncios

O ciclista incrível preza a palavra alheia

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s